2º ENCONTRO COM PRODUTORES RURAIS

0

O Laticínio Saboroso promoveu o 2º Encontro com Produtores Rurais de São Francisco. O evento foi realizado às 10 horas da terça-feira 25, no auditório da Casa Forte, contando com a presença dos palestrantes Leonardo de Souza Barros, zootecnista, e Heitor Paulo Nascimento, engenheiro agrônomo; e mais de 200 participantes. Os palestrantes discorreram sobre os seguintes temas: mercado de leite; exigências das Instruções Normativas 76 e 77 e mudança na política de recebimento e pagamento do leite.
O empresário da Casa Forte/Laticínio Saboroso, Aderilson Almeida Matos, deu início ao evento dizendo: “Ao longo da história deste Laticínio venho buscando a melhoria da qualidade dos produtos e assim atender um mercado consumidor extremamente exigente e também um sistema de fiscalização rigoroso. Hoje, temos uma boa aceitação e mercado para nossos produtos, principalmente em Montes Claros, onde a mussarela que produzimos é líder em vendas”.
A seguir, os palestrantes Leonardo e Heitor Paulo chamaram a atenção dos produtores para que, juntos ao Laticínio Saboroso, todos possam garantir a qualidade do leite captado em sua propriedade. Falaram, ainda, sobre o disposto na Instrução Normativa nº 62, de 20 de dezembro de 2011, que define os padrões do leite cru refrigerado e sobre as orientações e advertências quanto a qualidade do leite, a saber:

1 – O leite a ser coletado pela empresa deve estar devidamente refrigerado e apresentar no momento da coleta temperatura igual ou inferior a 4 graus;
2 – Alguns parâmetros de qualidade como a ocorrência de resíduos de antibióticos, contagem de células somáticas (CCS) e contagem bacteriana total (CBT), terá sua bonificação ajustada assim com sua penalidade no programa de pagamento por qualidade, visto que a incidência e o controle deste tipo de não conformidade têm representado grandes prejuízos aos processos produtivos na empresa, além de existir na legislação vigente padrão máximo para este parâmetro (500.000 CCS/mL);
3 – A identificação de água adicionada ao leite (crioscopia), configurará desconto em todo o volume coletado no mês, considerando-se para este o resultado de análises realizadas em amostras individuais dos fornecedores;
4 – A identificação de presença de resíduos de antibióticos implicará em advertência formal, descarte do leite e emissão de boleto de cobrança de todo o leite contaminado ao fornecedor que for identificado através de realização de análises de resíduos de antibióticos. Observação: o método aplicado pela empresa na identificação de resíduos de antibióticos tem respaldo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, além de ser extremamente sensível, ou seja, é capaz de identificar resíduos da ordem de 4ppb (partes por bilhão). Portanto é possível a identificação do resíduo e do fornecedor irregular.

Campartilhe.

Comentários desativados.