A ARTE DE SER FELIZ

0

       Tarcísio Barbosa

             Acorde todas as manhãs com um sorriso.  Esteja o dia bonito ou não.  Se o dia estiver feio é problema dele.  O seu é ser feliz.  Quantas pessoas já acordaram mortas e não estão vendo mais esse dia.  Seja feliz um dia de cada vez. Aproveite e abra a janela de sua casa, deixando entrar aquela brisa gostosa, e ouça o apito do trem.  Daquele mesmo trem que tantas vezes você xingou por acordá-lo naquele dia de ressaca santificada e que há anos trouxe pela primeira vez a mulher que o acompanha nesta jornada, com a qual você tem que quebrar o galho. Foi a que você conseguiu!   Aliás, bote esta preguiçosa para fora da cama e mande-a fazer o seu café. Cumprimente o carteiro e o leiteiro, mas fique de olho neles.  A literatura diz que eles são os maiores ricardões da paróquia. Da paróquia, não, da diocese! Observe as flores da cerca de sua casa – cheia de bouganvíleas  e   hibiscos     –   em que  os beija-flores colhem o néctar. Só dos hibiscos, porque bouganvílea não tem néctar, não.Veja as crianças caminhando para a escola. Lembre-se dos dois pestinhas que você tem e que tanto infernizam sua vida.  Afinal, o dia de hoje jamais voltará, portanto, não o desperdice com mau humor, raiva, rancores e mágoas.  Mesmo que você esteja quebradão!   Como sói acontecer de vez em sempre.

Enumere as coisas boas da vida.  Você conquistará seu arco-íris.  Epa! Esse negócio de arco-íris . . . deixe pra lá.  É coisa de gay, desde que Shirley Temple cantou Over de Rainbow em 1939, e que se tornou o ícone dos gays.

Jamais se queixe de seu trabalho, de seu chefe, de seu emprego. Chefe é sempre um chato, um pernóstico, e emprego bom é aquele que você consegue.  Se não der para você andar de automóvel Mercedes Benz, ande de busão Mercedes.  Você está sendo transportado para seu destino do mesmo jeito.

Não se preocupe com sua saúde.  Deixe isso para o médico.  Afinal de contas, ele estudou foi para isso.  Ria de si mesmo, de suas “varadas n’água”, de suas viagens pela “Helman’s  Airlines”  –  a viagem na maionese. Tenha muitos amigos.  Coma de tudo e beba bastante.  Aquele negócio de pirâmide da alimentação dos nutricionistas é coisa chatérrima.   Deixe para lá!

Agora vem o papo-cabeça. Conscientize-se de que a verdadeira felicidade está dentro de você.  A felicidade não é ter ou alcançar, mas, sim, dar!  Esse negócio de dar, não leve tão a sério – stricto sensu – senão você pode até se dar bem, gostar, e aí a coisa se complica.

E essa história de carregar a cruz é bobagem.  Se você não puder atirá-la aos pauis (jogar no brejo) ou passá-la para um mais trouxa que você, vá arrastando-a por aí, sem muita filosofia.

Fique em paz e feliz, irmão!  Afinal de contas quem nasceu pra lagartixa nunca chega a jacaré, como disse o sociólogo Fernando Henrique Cardoso. A lagartixa é até mais importante que o jacaré, pois come moscas; e o jacaré come peixes e a jacaroa.

Resumindo: O tempo de ser feliz é agora e o lugar é aqui!  O resto é conversa fiada, papo-cabeça, filosofia!    Que não levam a nada!                               

                                                    jtbarbosa500@yahoo.com.br

Campartilhe.

Comentários desativados.