EFA: BATALHA VENCIDA

0

A Escola Família Agrícola Tabocal passou por momentos difíceis e angustiantes no primeiro semestre deste ano, correndo o risco, inclusive, de paralisar suas atividades em razão da falta de recursos – o governo, em fase de reestruturação administrativa do Estado, interrompeu os repasses de recursos à Escola.
A Associação Escola Família Agrícola mantém em São Francisco, o Curso Médio e Técnico em Agropecuária integral, com pedagogia de alternância, com a matrícula, atual, de 190 alunos de ambos os sexos, em regime de internato (alternância de 15 dias na escola e 15 dias em seus lugares de origem), atendendo aos municípios de São Francisco, Pintópolis, Chapada Gaúcha, Icaraí de Minas, Luislândia, Brasília de Minas, Januária, Bonito, Manga, Missões, Maria da Cruz, Itacarambi. Apesar do atendimento aos municípios, tão importante, a contribuição deles ao sistema foi mínima, restringindo, algumas vezes, ao transporte dos alunos de suas origens à EFA.
Diante do iminente risco de fechar a escola, o presidente da AEFA, Conceir Damião Vieira e a diretora da Escola, professora Nilva Vieira, deslocaram-se até a capital do Estado para colocar a situação na secretaria de Estado da Educação e pedir uma solução. Nisso, contou, segundo Conceir, com o inestimável e importante apoio da Associação Mineira das Escolas Família Agrícola – AMEFA – que congrega 22 escolas do gênero no estado. O pleito da EFA foi acolhido pelas autoridades, que liberou uma parcela dos recursos previstos suficiente para o funcionamento da escola até o final do ano e para saldar os compromissos financeiros até então assumidos – pagamento de professores, servidores e fornecedores.
O presidente Conceir regressou muito tranquilo de Belo Horizonte e feliz por ter encontrado um bom termo para tão grave problema, podendo garantir o funcionamento da Escola que é tão importante para toda a região na formação de jovens técnicos em agropecuária. Reconhece e agradece a compreensão manifestada pelos professores e servidores da Escola, com seus salários atrasados, mas mantendo-se à frente das obrigações sem qualquer prejuízo para o alunado. Da mesma forma reconhece e agradece a atenção especial dos fornecedores que suportaram o fornecimento dos bens necessários ao funcionamento da Escola sem cortes.

Campartilhe.

Comentários desativados.