O GRANDE MESTRE E ETERNO FOLIÃO DE GUIA

0

JONAS PEREIRA GOMES

Jonas Pereira Gomes, o seu Jonas, nasceu em 23/3/1946, na localidade de Santo Antônio (região de Pau-D’Óleo), São Francisco, MG, filho de Salustiano Rodrigues Pereira (seu Itim) e de Zulmira Pereira Gomes.

Seus pais mudaram para a região de Ribeirão de Areia no ano de 1955. Seu Jonas tinha apenas 9 anos, mas trazia na mudança a esperança de uma vida melhor e assim segue a sua história de luta e perseverança. Em 27/7/68, na histórica Igrejinha de Santana, distrito de Várzea Bonita, casou-se com Jerônima Ribeiro Gomes, filha de Antônio Alves e Maria Alves Martins, e filha de criação de José Augusto Magalhães (Zé de Pidu) e Joaquina Alves. Tiveram 8 filhos: José Antônio, José Raimundo, Maria José, Maria de Jesus, Jandira, José Wilson, Jurandir e Gelma. Seu Jonas deixa 9 netos: Thamires, Karen, Lucas, Nairon Jonas, Melissa, Nicole, Laura, Jordânia e José Jonas.

No ano de 1972, construiu casa para abrigar a primeira escola pública da região, que funcionou por 6 meses pela Prefeitura de Arinos, onde trabalhou a professora Laura de Belo. Na casa de seu pai foi realizada a segunda Missa da região, no ano de 1965,sendo a terceira Missa da região celebrada na sua residência, em 1976, quando foram realizados diversos casamentos e batizados.

Desde o ano de 1966, com 20 anos, foi folião da Folia dos Santos Reis. Neste ano de 2018, completou 72 anos de vida e 52 anos de folião.

Na sua vida, além de lavrador, agricultor, trabalhador rural e agricultor familiar, também foi comerciante, professor do MOBRAL. Sempre foi uma liderança na comunidade.

Colaborou na criação da escola Onias Tôrres Guedes, da comunidade católica Nossa Senhora Aparecida, na criação da Associação Comunitária e participou do processo de emancipação política de Chapada Gaúcha, onde seu filho José Raimundo Ribeiro Gomes exerceu um mandato de vereador (2001/2004) e dois mandatos de prefeito (2005/2008 e 2009/2012); também participou da fundação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais no ano de 1997, no qual seu filho José Raimundo exerceu três mandatos de presidente. Antes, foi sócio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Francisco, incentivado por Eloy Ferreira da Silva.

Mas ser folião da folia de Santos Reis era sua grande paixão. Por muitos anos exerceu a função de Folião de Guia sempre com reverência aos mestres mais velhos já falecidos, como seu pai Salustiano (seu Itim), Antônio Rocha, José Augusto (Zé de Pidu), Adolfo Pereira eEloy Ferreira da Silva, entre outros.

Em todo o tempo, com a colaboração dos companheiros foliões,saiu em incontáveis giros de folia ajudando os imperadores e imperadeiras a cumprir seus votos a Santos Reis com a realização da Festa de Reis. Juntamente com seu grupo (Terno de Folia) participou de todas as edições do Encontro dos Povos do Grande Sertão Veredas, que é realizado em Chapada Gaúcha desde 2001 e em 2017 completou sua 16ª edição.

Foi também personagem no Livro “Tocadores – Homem, Terra, Música e Cordas”, de autoria de Lia Marchi, Juliana Saenger e o violeiro Roberto Corrêa, editado em 2002.Juntos com outros mestres e mestras, participou do projeto MestresGriô do Ministério da Cultura, onde fizeram oficinas na escola Onias Tôrres Guedes.

Em 2017, o Terno de Folia e o Grupo Cultural das Mulheres participou da gravação do 1º CD de músicas culturais e tradicionais, momento muito festejado pelos participantes e pela comunidade. A data da realização do grande sonho, da concretização do grande projeto, foi 22/4/2017, quando a Comunidade Ribeirão de Areia recebeu o seu 1º CD de Músicas Tradicionais, com a gravação de cantorios de Reis, Danças de Roda, Lundu, Quatro, Cantigas e Poema, trabalho esse iniciado no mês de outubro de 2016. A gravação foi realizada pelo Produtor Musical Edmilson Marques e sua Esposa Kelsse, com direção musical de Edmilson Borges e a participação de Elmira Inácio (assistente de produção) e da artista plástica Adriana Mendonça, ambos da cidade de Goiânia, GO. Também foi muito importante a participação de toda a Comunidade de Ribeirão de Areia, lembrando Gelma Ribeiro Gomes, Leidyjane Macedo e Jair Mendes, e o empenho total do Terno de Folia de Reis e do Grupo de Danças das Mulheres.

Em 2017,seu Jonas foi agraciado com o Prêmio Culturas Populares – Edição Leandro Gomes de Barros, do Ministério da Cultura (MinC).

Na data de 9/4/2018 “Seu Jonas” parte desta vida para a vida eterna e em sua casa um grande número de pessoas (familiares, amigos, foliões de diversas regiões) veio prestar a última homenagem ao Mestre de Folia que deixa muita saudade.Seu Jonas foi um grande exemplo de liderança, de bondade e carinho.

Com muita oração, benditos, Reis e uma linda celebração, a comunidade se despede do eterno folião de guia Jonas Pereira Gomes. Ele estará sempre presente na memória de todos.

JOSÉ ADILSON DE OLIVEIRA NUNES
Membro da Associação Ribeirão de Areia
Texto baseado em informações dos familiares

Campartilhe.

Comentários desativados.