PEQUENA CRÔNICA

0

SAÚDE DO CÃO E DO HOMEM

“Cão é o maior amigo do homem”, diz o aforismo de muito agrado popular. Sem dúvida, viver com o cão contribui com inúmeros benefícios para nossa saúde emocional e física. Tanto é assim que se provou que as crianças que crescem com cães são mais felizes e têm menor risco de adoecer.

Comprovadamente, eis algumas vantagens de ter um cão e conviver com ele, para todas pessoas, adultos ou crianças.

Diminui a solidão: para aqueles que vivem sozinhos, ter um cão é a melhor solução. Nunca mais você chegará em sua casa e ela estará vazia, você sempre terá um ser de bom humor a sua espera e que te receberá com carinho e “um sorriso”.

Melhora a nossa saúde física: ter um cão é uma responsabilidade a mais e isso nos mantém em atividade. Ter um programa de exercício nos ajuda a estarmos saudáveis por dentro e por fora.

Reduz o estresse: Provou-se que a presença de um animal reduz o estresse.

Estudos científicos comprovam que, de fato, o cão é muito mais que um amigo do homem – é um protetor do homem.

Este pequeno preâmbulo vem para dizer do acerto da secretaria municipal de Saúde, com participação do promotor Leandro Pereira Barbosa, em criar em São Francisco o Centro de Tratamento de Animal. Certamente, haverá pessoas que vão criticar e perguntar “pra quê gastar dinheiro com cachorro?” A crítica sempre aparece e é muito comum em uma sociedade. Contudo, tal opinião não condiz com o que há no fundo da iniciativa: basicamente é a de cuidar da saúde humana. Beleza, que se cuide do cão e isso já vale e justifica a iniciativa, como se viu em depoimentos do deputado Gil Pereira e prefeito Veim, na inauguração do CTA, quando lembraram que a morte de um cão criado em família levara às lágrimas. E leva, pois quando perdi a cadela de nossa Casa, a Vida, em parte a nossa casa ficou sem vida – e houve muito choro.

Mas não é só isso. Vamos falar sobre o cão vadio, o pobre e judiado cachorro – sem comida, sem agasalho, enxotado e doente, vagando pelas ruas da cidade. Sobre ele só se ouve xingamentos. Aí está o fato: sendo vadios, não têm cuidados – alimentar e de saúde. Com isso, inexoravelmente, passam a ser portadores de doenças, entre elas a gravíssima Leishmaniose, que é transmitida ao ser humano – no caso, pode ser fatal.

Então, com o CTA a perspectiva é de que serão recolhidos os cães andarilhos, submetendo-os a tratamento, quando possível, ou sacrificados com acompanhamento veterinário. Também os cães domésticos acometidos pela doença poderão ser levados ao CTA para tratamento.

A medida, na ponta, protegendo os animais, será de grande importância para a prevenção da saúde humana quanto à terrível doença.

Campartilhe.

Comentários desativados.